terça-feira, 29 de julho de 2014

Últimas
do twitter

Cidades

Tags: 

Cinco presos e mais de 200 quilos de drogas apreendidos

Suspeitos foram presos por agentes da Denarc, que também apreendeu 14 armas de grosso calibre. Movimento mensal chegava a mais de R$ 2 milhões

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 | Por: Editoria

Myla Alves

Polícia Civil apresenta quadrilha presa no Parque Amazonas, na Operação Poderoso Chefão  (Andre Costa)

Polícia Civil apresenta quadrilha presa no Parque Amazonas, na Operação Poderoso Chefão (Andre Costa)

Uma quadrilha foi presa em flagrante na última terça-feira (18) por tráfico de drogas durante a operação Poderoso Chefão. Foram apreendidos 230 quilos de cocaína e pasta-base e 200 quilos de insumo para a produção da droga, além de um forno microondas e utensílios domésticos. Esta foi a segunda apreensão de grande porte realizada pela Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc) nesta semana. No fim de semana, foram apreendidos 450 quilos de pasta base de cocaína.

O laboratório da quadrilha presa na terça-feira funcionava em um apartamento no Parque Amazônia, em Goiânia, onde foram presos Stephan de Souza Vieira, 29 anos, condenado por tráfico de drogas e homicídio e foragido da Justiça; Jander Jhones da Silva, 29 anos, e Jefferson Alves Borges, 25 anos. Stephan era o segundo homem da organização criminosa, responsável pelo refino e distribuição da droga. Ele usava o nome falso de Sandro.

A investigação teve início há alguns meses. Os policiais surpreenderam Jefferson quando ele saía de carro do edifício. No veículo, foi encontrada uma pistola calibre 9 mm. Ao subirem ao apartamento, os policiais encontraram Ste­phan e Jander produzindo a droga. Em outra residência, no mesmo bairro, a Polícia Civil encontrou metralhadoras, fuzis e mais de mil munições.

O líder da quadrilha, André Luiz Oliveira Lima, 33 anos, foi preso no Setor Três Marias, quando chegava a casa. A esposa dele, Renata da Silva Leão, 29 anos, também foi presa. Ela era responsável pela contabilidade e pelo esquema de lavagem de dinheiro do grupo. Na residência, foram encontrados documentos que indicam que o movimento mensal da quadrilha é de R$ 2 milhões, e uma pistola calibre 380.

André Luiz cumpria pena na Penitenciária Odenir Guimarães por tráfico de drogas e homicídio, em Aparecida de Goiânia, de onde comandava o esquema. Em novembro do ano passado, ele passou a cumprir pena no regime semiaberto, mas estava foragido desde então. Chamou atenção da polícia o armamento pesado usado pelo grupo, que chegava a vender, emprestar e alugar armas para outros grupos.

“André é um traficante bastante temido até pelos outros traficantes e utilizava armamento pesado para aterrorizar seus adversários. Nos surpreendeu a alta potencialidade dos armamentos”, destacou o delegado titular da Denarc, Odair José Soares.

A droga produzida pela quadrilha abastecia 42 bocas de fumo em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Senador Canedo, principalmente os setores Parque Amazônia, Sudoeste, Faiçalville, Vila Boa, Vila Rosa, Vila Brasília, Maria Inez, Jardim Imperial, Montserrat, Hilda e Vila Mariana.

Durante a apresentação da quadrilha, os policiais civis aproveitaram para pedir que o governador Marconi Perillo cumpra o acordo firmado com a categoria no ano passado. O delegado apoiou o ato dos agentes. “Os policiais estão no aguardo que o governador cumpra o acordo e eu acredito que ele vai cumprir para valorizar esses heróis policiais pelos bons serviços que tem efetuado em Goiás. Sem eles jamais chegaríamos a esses bons resultados”, afirmou Odair José.