quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Últimas
do twitter

Cidades

Tags:  bombeiros, Enteada, IML, Morro do Frota, Padrasto, PC, Pirenópolis, Torturados

Padrasto e enteada são encontrados mortos em Pirenópolis

Delegado da PC relatou que os corpos das vítimas estavam com muitos cortes, com os órgãos expostos, e homem com a face desfigurada. Testemunhas começarão a ser ouvidas amanhã

terça-feira, 17 de dezembro de 2013 | Por: Elvis Marques

Elvis Marques

loanna

Foto: Reprodução Facebook

Os corpos de padrasto e enteada foram encontrados por volta das 13 horas desta terça-feira (17) em uma mata, no Morro do Frota, nas proximidades da cidade de Pirenópolis, a 120 quilômetros de Goiânia. Segundo os bombeiros do município, as vítimas – que são moradores de Pirenópolis – estavam desaparecidas desde a tarde de ontem (16).

De acordo com informações do sargento Jota Pereira, do Corpo de Bombeiros, Loane Rodrigues da Silva Costa, de 19 anos, e o padrasto Joaquim Lourenço da Luz, 47, saíram para tirar fotos na região por volta das 16 horas de ontem. Já por volta das 20 horas, a mãe de Loane informou os bombeiros sobre o desaparecimento.

A corporação realizou buscas ontem e hoje, entretanto as vítimas foram encontradas por um rapaz que mora em uma fazenda da região, relatou Pereira. “Eles foram encontrados acorrentados e amarrados em uma árvore, e também estavam amordaçados”, contou o sargento. Segundo Jota Pereira, a jovem estava com o abdômen cortado e com os órgãos expostos.

Ainda conforme os bombeiros, os corpos estavam um por cima do outro. O local onde as vitimas foram encontradas fica localizado a aproximadamente 150 metros de uma estrada próxima da mata. As vítimas foram retiradas do local pelo Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis às 16h30.

O delegado Rodrigo Luiz Jaime, da Polícia Civil (PC) da cidade, disse que foi um crime “bárbaro”. Ele informou que os corpos estavam todos cortados e Joaquim Lourenço estava com o rosto desfigurado. “O que se pode adiantar é que eles foram bastante torturados”, relatou o delegado. Segundo ele, amanhã a PC deve começar a ouvir testemunhas.